notebook beside the iphone on table

Design Centrado no Usuário: o que é?

O Design Centrado no Usuário, também conhecido como User-Centered Design (UCD), é uma abordagem de design que coloca as necessidades e desejos do usuário no centro do processo de design.

Portanto, seu objetivo é criar produtos e serviços que sejam fáceis de usar, eficientes e agradáveis para o usuário.

Como e quando surgiu o Design Centrado no Usuário

O Design Centrado no Usuário (DCU) surgiu na década de 1980, nos Estados Unidos, frente à crescente complexidade dos produtos e serviços e à necessidade de criar soluções mais intuitivas e fáceis de usar.

Na época, as empresas perceberam que os produtos e serviços desenvolvidos sem priorizar as necessidades dos usuários, fracassavam no mercado. Contudo, os produtos que tinham suas bases criadas na comprensão das necessidades dos usuários, tinham mais sucesso.

Como Surgiu

Foi Donald Norman, designer americano, quem cunhou o termo ”Design Centrado no Usuário”, tornando-se um defensor proeminente desta abordagem.

Portanto, em 1986, Norman publicou o livro “The Psychology of Everyday Things” (A Psicologia das Coisas do Dia-a-Dia, em português), que se tornou um marco na compreensão de como as pessoas interagem com os produtos e serviços.

O livro apresentou a ideia de que os produtos deveriam ser projetados com base na compreensão dos usuários e de suas habilidades, limitações e necessidades.

Desse modo, Norman argumentou que a usabilidade deveria ser uma preocupação central no design de produtos e serviços e que os designers deveriam trabalhar em estreita colaboração com os usuários para criar soluções que atendam às suas necessidades.

Desde então, o Design Centrado no Usuário evoluiu até se tornar uma abordagem padrão para o design de produtos e serviços em todo o mundo. Hoje, utilizam-na amplamente em muitas áreas, incluindo tecnologia, saúde, educação, transporte e serviços financeiros, entre outros.

A abordagem DCU também se beneficiou do rápido avanço da tecnologia digital e da conectividade, que permitiu que os designers coletassem dados e feedback dos usuários de forma mais eficiente e criassem soluções personalizadas e orientadas ao usuário.

Sendo assim, atualmente, o Design Centrado no Usuário é uma abordagem essencial para o desenvolvimento de soluções eficazes e inovadoras que levem em consideração às necessidades dos usuários e gerem resultados para as empresas.

Benefícios do Design Centrado no Usuário

O Design Centrado no Usuário traz uma série de benefícios para o processo de design. Em primeiro lugar, ele leva a uma melhor compreensão dos desejos do usuário, resultando em produtos e serviços mais relevantes e satisfatórios.

Além disso, ele reduz os custos e o tempo de desenvolvimento, já que testam-se e refinam-se os protótipos desde o início do processo.

O Design Centrado no Usuário também ajuda a aumentar a satisfação do usuário e a fidelidade, já que os produtos são mais fáceis de usar e atendem melhor às suas necessidades.

Etapas do Design Centrado no Usuário

Em resumo, o Design Centrado no Usuário envolve várias etapas para garantir que o produto ou serviço atenda às necessidades do usuário. Veja só:

Pesquisa

A primeira etapa é a pesquisa, que envolve a compreensão das necessidades e desejos dos usuários.

Na etapa de pesquisa do Design Centrado no Usuário, é essencial compreender as necessidades e desejos dos usuários para que o produto ou serviço final atenda às suas expectativas.

Isso envolve a realização de entrevistas com os usuários para coletar informações sobre seus desejos, expectativas e comportamentos.

Além disso, a análise de dados, como dados demográficos e comportamentais, também é importante para identificar tendências e padrões nos usuários. Usam-se essas informações para criar personas, que são representações fictícias dos usuários finais que ajudam a orientar o processo de design.

Por fim, a pesquisa também pode envolver a análise de produtos e serviços concorrentes para identificar pontos fortes e fracos e oportunidades de melhoria.

Prototipação

Em seguida, vem a fase de prototipação, que envolve a criação de protótipos e testes de usabilidade para avaliar o desempenho do produto ou serviço.

A fase de prototipação é uma das etapas mais importantes do Design Centrado no Usuário. Nessa fase, criam-se protótipos do produto, que serão testados por usuários reais para avaliar o seu desempenho e usabilidade.

Os protótipos podem ser criados em diferentes formatos, desde desenhos em papel até em digitais interativos.

Dessa forma, seu objetivo é avaliar como o produto ou serviço será usado pelos usuários, identificar possíveis problemas e fazer melhorias antes do lançamento final.

Sendo assim, os usuários são convidados a realizar tarefas específicas e fornecer feedback sobre a usabilidade, eficiência e eficácia do produto ou serviço. Com base nesse feedback, o protótipo é refinado e melhorado antes de seguir para a fase de design final.

Por fim, a fase de prototipação é fundamental para garantir que o produto atenda aos requisitos e expectativas dos usuários, além de economizar tempo e dinheiro no processo de design.

Ao testar o protótipo com usuários reais, é possível identificar problemas e fazer melhorias antes do lançamento, o que ajuda a garantir a satisfação do usuário e o sucesso do produto ou serviço.

Design

Logo, a terceira etapa do Design Centrado no Usuário é a fase de design. Nesta etapa, os designers criam as interfaces e experiências de usuário de modo que sejam eficientes e agradáveis.

Sendo assim, eles utilizam as informações coletadas na fase de pesquisa e nos testes de usabilidade da fase de prototipação para criar soluções de design que atendam às necessidades dos usuários.

Durante a fase de design, os designers criam wireframes e mockups que representam como o produto será apresentado ao usuário.

Eles utilizam ferramentas de design gráfico para criar layouts, ícones, botões e outros elementos de interface que facilitam a interação do usuário com o produto.

Os designers também trabalham na escolha de cores, fontes e outros elementos que ajudam a criar uma experiência agradável e eficiente. Eles levam em consideração fatores como a legibilidade, a acessibilidade e a usabilidade ao criar o design final.

A fase de design é importante porque é nessa etapa que o produto ou serviço começa a tomar forma visualmente. É importante que os designers trabalhem em estreita colaboração com os desenvolvedores para garantir que o design seja implementado corretamente.

Implementação

A fase de implementação é a etapa final do Design Centrado no Usuário e envolve a criação do produto ou serviço com base nos protótipos e designs criados nas fases anteriores.

Nessa fase, os desenvolvedores trabalham para traduzir o design em código e criar a interface do usuário. Eles utilizam as soluções de design criadas pelos designers e trabalham em estreita colaboração com eles para garantir que a implementação esteja alinhada com o design.

Durante a fase de implementação, os desenvolvedores trabalham na criação de funcionalidades e recursos que atendam aos requisitos dos usuários.

Dessa maneira, eles utilizam linguagens de programação e ferramentas de desenvolvimento para criar o produto. É durante essa fase que quaisquer problemas técnicos são resolvidos e as funcionalidades são testadas para garantir que elas funcionem corretamente.

Uma vez que a implementação esteja concluída, o produto ou serviço é lançado. Nessa fase, é importante monitorar o desempenho e coletar o feedback do usuário para fazer melhorias contínuas.

Concluindo

Portanto, o Design Centrado no Usuário é uma abordagem de design que coloca as necessidades e desejos do usuário no centro do processo de design.

Ele traz inúmeros benefícios para o processo de design, incluindo uma melhor compreensão das necessidades do usuário, redução de custos e tempo de desenvolvimento e aumento da satisfação e fidelidade do usuário.

Ao seguir as etapas do Design Centrado no Usuário, as empresas podem criar produtos e serviços mais eficientes, agradáveis e úteis para seus usuários finais.

Se você se interessou pelo Design Centrado no Usuário e quer se aprofundar ainda mais no assunto, recomendamos a leitura do livro Design Centrado no Usuário, de Travis Lowdermilk.

Neste livro, você encontrará uma abordagem prática e detalhada sobre como aplicar o Design Centrado no Usuário em seus projetos de design. Não deixe de conferir e aprimorar ainda mais suas habilidades de design centrado no usuário!

Gostou do post? Por que não se inscreve em nosso blog, assim você vai saber quando a gente postar algo novo.

Até o próximo post!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Descubra mais sobre Make Creative Code

Assine agora mesmo para continuar lendo e ter acesso ao arquivo completo.

Continue reading